No post de hoje, Maarten van den Berg, gerente de BIM na Infranea, apresenta em sua palestra uma comparação de métodos de engenharia reversa aplicados em projetos de reforma de túneis. A palestra será realizada no dia 13 de novembro.

Túneis são conexões importantes na rede de infraestrutura, com altos padrões de segurança. Cada túnel é um sistema de funcionamento integral de subsistemas civis, mecânicos, elétricos e de software. Níveis de segurança cada vez mais altos, sistemas de segurança desatualizados e materiais degradados resultam em quantidades crescentes de projetos de reforma de túneis. O Virtual Design and Construction (VDC) (Projeto e Construção Virtuais) aumenta a precisão dos dados de projeto e engenharia, tendo um processo de construção denominado First-Time Right (“Certo na primeira) como objetivo.

Esta apresentação compara os métodos de engenharia reversa aplicados em projetos de reforma de túneis com diferentes tipos de geometria. Dados de nuvem de pontos e informações “as-built” (conforme construído) compõem os insumos para o modelo VDC “as-is” (no estado). Mostramos a extração de dados no Civil 3D e os scripts Dynamo para reconstrução de elementos de túnel no Revit. Além disso, a posição do novo equipamento é gerenciada com dados de nuvem de pontos e padrões de projeto no Dynamo. Os modelos “as-is” e os equipamentos são usados ​​para levantamento e simulação em um “Digital Tunnel Twin” (gêmeo de túnel digital).

Serão enfocadas as seguintes características:

  • Gerenciamento e extração de dados na nuvem de pontos no Recap e no AutoCAD Civil 3D;
  • Decomposição da estrutura do túnel com o compositor de montagem no Civil 3D, famílias adaptativas no Revit e pontos adaptativos no Dynamo;
  • Validação de dados e modelo e verificações de precisão no Revit e Navisworks;
  • Geração de caminhos e padrões de projeto para componentes mecânicos e elétricos;
  • Gerenciamento do Nível de Desenvolvimento (LOD), Nível de Informação (LOI) e Nível de Representação (LOR) em componentes mecânicos e elétricos para fins de levantamento, realidade virtual e gerenciamento de ativos. Uma abordagem de Gerenciamento de Configuração para dados de levantamento, scripts, modelos e aplicativos de simulação em um Ambiente de Dados Comum (CDE);
  • Extração de dados de sistemas GIS para um modelo de ambiente de túnel Infraworks; Simulação e validação de câmera (CFTV) em um Gêmeo de Túnel Digital com Unity;

Esta apresentação fornece uma visão geral dos fluxos de trabalho de modelagem para geração de diferentes tipos de geometria de túnel e os aplicativos preferenciais.

A análise do estudo de caso recomenda condições prévias para nuvens de pontos, estruturas de dados, autenticação de dados, scripts e sequências de projeto de túneis.

Objetivos de aprendizagem:

– Geração de padrões de projeto para geometria complexa com Civil 3D, Dynamo & Revit;
– Abordagens de gerenciamento de modelos para conjuntos de dados, scripts, componentes e projetos;
– Modelar gerenciamento de entrada e saída para levantamentos e dados de realidade virtual.

Descrição no CV Maarten van den Berg:
trabalha como gerente de BIM da Infranea em grandes projetos de infraestrutura integrada na Holanda e na Bélgica. Ele é apaixonado por engenharia digital e ambiciona oferecer uma abordagem de construção First Time Right para cada projeto. A abordagem de engenharia de sistemas baseada em modelo o apoia com a definição da abordagem de BIM.

Obrigado por se inscrever. Você começará a receber nossas novidades na sua caixa de entrada.
Parece que descobrimos um erro no seu novo pedido de inscrição. Por favor, tente novamente em alguns minutos ou envie um email para [email protected]

Inscreva-se en Engenheiros & Arquitetos

Receba as atualizações entregues diretamente na sua caixa de entrada!