In Não categorizado
wagner_noti

Wagner Oliveira de Carvalho, ex-aluno de Zigurat e atual membro do corpo docente, está envolvido em um ambicioso laboratório de Realidade Virtual (RV) para gerenciamento de instalações na maior empresa de saneamento do segmento privado do Brasil.

Tecnologias que reduzem o contato humano, automatizam processos e aumentam a produtividade em meio ao distanciamento social estão em ascensão. E é assim que a demanda por soluções de realidade virtual acendem no setor de construção. Já antes da pandemia, algumas empresas de gerenciamento de construção e instalações mergulhavam na realidade virtual e estavam analisando sua integração em seus fluxos de trabalho.

E a AEGEA, um grupo privado de concessionárias de água e esgoto que detém 23,6% do mercado brasileiro de saneamento privado e onde Wagner Oliveira de Carvalho trabalha como Gerente Sênior de Projetos, é uma dessas empresas. Wagner tem uma trajetória profissional única, tanto dentro como fora de Zigurat, onde se matriculou como aluno do Master’s in Global BIM Management for Infrastructure Projects e, após sua graduação, foi incorporado como professor do  Master Internacional em BIM Management para Infraestruturas, Engenharia Civil e GIS

Como resultado de sua experiência no programa de masteres da Zigurat, Wagner Oliveira de Carvalho entendeu ser realmente uma oportunidade a de conectar o mundo virtual ao mundo do BIM. Com o fone de ouvido da realidade virtual, as equipes do projeto podem abordar seu trabalho de um ângulo imersivo e inserir os modelos BIM desenvolvidos na AEGEA.

Para descobrir como, ao integrar a RV à solução BIM, as partes interessadas podem recuperar e apresentar informações e aumentar a eficiência em um ambiente de projeto interativo e colaborativo, a Zigurat entrevistou Wagner sobre o laboratório de RV da AEGEA, questionando como o COVID-19 afetou suas atividades diárias e as perspectivas futuras da RV no setor de infraestrutura.

  • Como o trabalho de uma obra através da Realidade Virtual afeta o trabalho colaborativo?

A tecnologia de realidade virtual e os modelos 3D BIM detalhados estão estimulando a colaboração entre diferentes áreas e profissionais da organização. Esta nova visão do empreendimento está surpreendendo muitos colaboradores e quebrando barreiras entre os setores, principalmente aqueles que não lidam com o dia a dia de projetos e que não tem oportunidade de visitar as obras que estão há centenas de quilômetros.

A Aegea possui um laboratório de realidade virtual que processa e captura a realidade virtual da obra, a partir de drone e laser scanning, e gera modelos 3D realísticos para os óculos de realidade virtual das instalações com alta riqueza de detalhes, proporcionando uma visão muito mais atrativa do ambiente das unidades operacionais que envolvem o sistema de tratamento e distribuição de água, e de coleta e tratamento dos esgotos.

Definitivamente é uma nova visão gerada pela experiência imersiva na gestão das obras e na operação das infraestruturas, uma verdadeira revolução com a combinação destas tecnologias de captura em campo, processamento e geração da realidade.

As possibilidades de interação são impressionantes com os gêmeos digitais das instalações dentro do ambiente virtual, pode-se caminhar ou sobrevoar a estação de tratamento, tocar os equipamentos, tubulações e objetos, encontrar em tempo real com outros profissionais dentro da instalação mesmo estando há milhares de quilômetros (multiusuário), tirar medidas com precisão centimétrica, simular a implantação de obras e a operação dos sistemas, treinamento de profissionais sem risco algum, visualizar a informação instantânea dos dados analíticos e operacionais num ambiente amigável.

A realidade virtual gera um aumento da compreensão e entendimento sobre o funcionamento de todos os ativos físicos para todos os colaboradores, independente da área ou formação do profissional, aumentando o engajamento sobre a visão e missão da organização.

  • Você acha que a situação atual acelera a adoção da Realidade Virtual no setor?

Com toda a certeza a realidade virtual será acelerada para o mundo de infraestruturas diante do novo desafio de distanciamento social, e os riscos inerentes de deslocamentos e viagens para as unidades operacionais.

As empresas e os profissionais que ainda não iniciaram nesta jornada de exploração de tecnologias virtuais podem ter maiores dificuldades de se adaptar as novas demandas de mercado, como exemplo o novo decreto federal de obrigação da utilização do BIM aprovado na última semana pelo Presidente (decreto 10.306/2020).

  • Como a Realidade Virtual nos ajuda a enfrentar os desafios de realizar nosso trabalho em tempos de Covid-19?

O mundo sofreu um grande impacto com as notícias e medidas de restrições ao convívio social. Neste novo cenário os setores que dependem da interação entre as pessoas e que ainda não tinham aderido as tecnologias de gestão e comunicação virtual são os que mais estão sentindo.

Porém é possível notar, mesmo neste cenário restritivo, que alguns setores estão se destacando e mantendo a produtividade, como os setores agronegócio e algumas empresas do saneamento brasileiro. Isto se deve ao alto grau de tecnologias empregadas como drone para captura da realidade, plataformas inteligentes e soluções de operações remotas.

O setor de infraestrutura possui uma variedade de tecnologias que combinadas melhoram efetivamente a gestão das obras e a operação dos sistemas. A realidade virtual surge no topo da lista de interesse pois está relacionada a visão – sentido humano muito perceptível.

A realidade virtual é uma nova ferramenta de comunicação super poderosa, pois aplicando a captura de realidade, o processamento e a geração do modelo 3D BIM, pode-se levar para o ambiente virtual a informação gráfica detalhada que muitas vezes se confunde com o mundo real das instalações. Nestes objetos 3D é possível associar qualquer outra informação não gráfica, como por exemplo dados técnicos e analíticos, informações do fabricante, ano de instalação, função do equipamento etc.

  • Como você percebeu que a pandemia afetou sua vida profissional?

O impacto para mim foi perceptível por meio das ações de prevenção implementadas pela Aegea, em sintonia com as recomendações dos órgãos oficiais de saúde no combate ao coronavírus. Nossa equipe está trabalhando de home office, gerando a necessidade de adaptação em ferramentas de comunicação virtual.

Em razão desta realidade estamos acelerando a captura de realidade virtual de nossas instalações, processando as imagens de drones e os modelos 3D BIM para levar ao máximo de colaboradores as informações das nossas instalações, e assim manter a gestão efetiva de projetos e obras, com tomadas de decisão assertivas sem a necessidade de deslocamentos e longas viagens até as unidades operacionais.

Recent Posts

Start typing and press Enter to search